Três presos na Operação Black Fraude do Consórcio!

Na sexta-feira, dia 26 de novembro, após denúncia do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado da Bahia – Creci BA, em uma operação conjunta com a Inteligência da Polícia Civil e Delegacia do Consumidor – Decon, denominada de “Black Fraude”, foram presas três pessoas (que não tiveram os nomes divulgados), acusadas pelo crime de estelionato, com fraude eletrônica e exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis.

Os suspeitos foram acusados de integrar uma empresa falsa, que oferecia serviços de consórcio e financiamento de imóveis. Durante as buscas, foram apreendidos documentos e computadores.

Agentes Fiscais do Creci participaram das diligências, realizadas no centro da cidade. A Delegada Maria Aparecida Guerra, titular da Decon, registrou que a ação deflagrada foi desencadeada por uma denúncia do Creci, acontecendo após um trabalho minucioso e árduo da Inteligência da Polícia Civil.

MOMENTO DA AÇÃO:

Empresas que não têm autorização do Banco Central, para operar como consórcio, primeiro captam clientes com anúncios de imóveis, carros e motos com imagens reais (em geral com preço muito abaixo do mercado), sem o conhecimento dos seus proprietários e oferecem um suposto financiamento ou contrato falso de consórcio, onde a vítima tem que pagar uma entrada para obter o bem.

No momento da operação, três clientes estavam sofrendo o golpe, que se não fosse o flagrante dos policiais da Decon, junto com os Agentes Fiscais do Creci/BA, totalizaria um prejuízo de quase R$100.000,00 (cem mil reais).

Sete pessoas foram conduzidas para a Central de Flagrantes, respondendo pelo crime de estelionato e contravenção penal, por exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. Dos sete detidos, três ficaram presos em flagrante e foram reclusos nas celas da Central de Flagrantes.

“Foram incontáveis as denúncias, junto à nossa Ouvidoria, sobre as ações destes falsários contraventores, que se autodenominavam corretores de imóveis, enganando a população e desonrando a reputação da nossa classe! Após nossa denúncia, acompanhamos em sigilo, o excelente trabalho da Inteligência da Polícia Civil e da Decon e, finalmente, obtivemos um desfecho satisfatório, nesta primeira etapa! Mas, não vamos parar por aí, outras empresas estão sendo investigadas e esperamos desarticular, em breve, outros grupos que também praticam os crimes de estelionato e exercício ilegal da profissão!” afirmou Samuel Prado, Presidente do Creci/BA.

O Diretor de Fiscalização, Miguel Prado; o Coordenador Jurídico, Wilson Lima; a Coordenadora de Fiscalização, Gleice Araújo e o Superintendente Marcosuel Sousa, têm trabalhado, incansavelmente, com a equipe de Agentes Fiscais, do Conselho, com a determinação de extinguir estes clandestinos contraventores que tanto prejudicam nossa classe profissional e também a sociedade!

Portanto, Corretores de Imóveis, continuem denunciando para a nossa Ouvidoria, todas as infrações que, porventura, venham a tomar conhecimento, porque juntos somos mais fortes e, quem cala, consente. Sua denúncia não precisa ser pública, o pedido de anonimato é permitido, porém, para a denúncia, precisamos de fatos concretos e comprovados, para que possamos agir e obter resultados eficientes como este.


Fonte: Creci/BA
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Deixe um comentário

Rolar para cima